quinta-feira, 26 de março de 2009

O que são bactérias Gram-positivas e Gram-negativas?




A forma das bactérias pode ser observada através de coloração de Gram que divide as bactérias em dois grupos: Gram-positivas e Gram-negativas, aproximadamente iguais em número e importância. A reação das bactérias à técnica de Gram expressa diferentes características, de modo especial no que diz respeito à composição química, estrutura, permeabilidade da parede celular, fisiologia, metabolismo e patogenicidade.

A parede da célula Gram-negativa é constituída por estruturas de múltiplas camadas bastante complexas, que não retêm o corante quando submetidas a solventes nos quais o corante é solúvel, sendo descoloradas e, quando acrescentados outros corantes, adquirem a nova coloração. Já a parede da célula Gram-positiva consiste de única camada que retém o corante aplicado, não adquirindo a coloração do segundo corante.

Nas bactérias Gram-negativas, a parede celular está composta por uma camada de peptidioglicano e três outros componentes que a envolvem externamente; lipoproteína, membrana externa e lipopolissacarídeo.

Entretanto, as paredes celulares das bactérias Gram-positiva e Gram-negativa são diferentes. A parede celular da bactéria Gram-positiva é espessa, 10 a 50?m, chegando até a 80?m e a da Gram-negativa é menos espessa, 7,5 a 10?M. A membrana citoplasmática adere fortemente ao componente interno da célula bacteriana. A parede celular da bactéria Gram-positiva é única e consiste de uma camada espessa, composta quase que completamente por peptídioglicano, responsável pela manutenção da célula e sua rigidez. As múltiplas camadas de peptidioglicano (15 a 50? m) das bactérias Gram-positivas constituem uma estrutura extremamente forte em tensão, enquanto que nas Gram-negativas o peptidioglicano é apenas uma camada espessa e, conseqüentemente, frágil.

Como fatores de ataque ou agressão, as células Gram-positivas e Gram-negativas caracterizam-se por graus diferentes de virulência. As bactérias Gram-negativas são constituídas por uma endotoxina, o LPS, que lhes confere a propriedade de patogenicidade, enquanto nas bactérias Gram-positivas a exotoxina, composta pelo ácido lipoteicoico, tem como característica principal a aderência.


Como característica específica da célula bacteriana, ao se comparar com a célula humana, observa-se a parede celular que, em conjunto com a membrana citoplasmática, forma o envelope celular das bactérias.

O envelope celular das bactérias Gram-negativas quimicamente consiste de 20 a 25% de fosfolipídios e 45 a 50% de proteínas, sendo os 30% restantes de uma lipoproteína, o lipopolissacarídeo.


Doenças bacterianas.

Tuberculose:

Definição: A tuberculose é uma infecção causada pela bactéria mycobacterium tuberculosis mais conhecida como bacilo de koch em homenagem ao cientista que descobriu, Robert Koch (1843-1810.). Em cerca de 90% dos casos ataca apenas os pulmões, mais pode afetar também quase todos os órgãos do corpo.

Sintomas: No início pode provocar febre alto cansaço e emagrecimento, depois de algum tempo, vem à tosse, dores no peito e escarro com sangue, a tuberculose é uma doença que afeta principalmente os pulmões, pois pode atacar também os rins, os ossos, intestinos e testículos.

Prevenção: A tuberculose pode ser prevenida com a aplicação da vacina BCG.

Tétano:

DEFINIÇÃO: é uma doença perigosa que ataca o sistema nervoso.

SINTOMAS: febre elevada, contraturas, convulsões dolorosas (doença não contagiosa.).

PREVENÇÃO: tomar vacina antitetânica e evitar andar descalço.

Cólera:

DEFINIÇÃO: Causada por uma bactéria chamada VIBRIO CHOLERAE.

SINTOMAS: Diarréia, vômito, cólicas abdominais, etc...

PREVENÇÃO: Beber, água filtrada clorada ou fervida, proteger bem os alimentos contra moscas e outros bichos.

Coqueluche:

Definição: é causada por micróbios que atingem a traquéia e o brônquios, ataca principalmente as crianças.

Sintomas: seus sintomas caracterizam-se pela tosse prolongada e violenta, acompanhada de guincho.Provocando sufocação e vômito.

Contágio: é feito por meio das gotículas de salivas expelidas pelo doente.

Prevenção: a prevenção é evitar a criança que estar com coqueluche, fique sem contato com outras crianças.

Difiteria:

DEFINIÇÃO:

Doença infecto contagiosa transmissível e de característica epidêmica causada por bacilo que se instala nas vias aéreas superiores e produz uma toxina que se espalha pelo organismo.

SINTOMAS:

Palidez, febre moderada e falta de apetite.

PREVENÇÃO:

Vacina tríplice cuja a primeira dose deve ser administrada já no segundo mês de vida.

Meningite:

Definição: é uma inflamação das membranas que recobrem e protegem o sistema nervoso central - as meninges.Daí o nome de meningite.A meningite pode ser de origem viral aquela provocada depois de uma gripe ou de uma outra doença causada por vírus ou de origem bacteriana, normalmente mais branda. Também pode-se haver MENINGITE quando os germes causadores da doença de algum tecido que estejam em contato com as membranas que recobrem o ENCÉFALO.

Sintomas:

Em bebês de até 1 mês:

irritabilidade, choro excessivo, febre, sonolência e moleira estufada.

Acima desta idade:

A criança ainda se encontra em dificuldade de movimentar a cabeça.

Acima de 5 anos:

Febre, rigidez na nuca, dores de cabeça e vômitos em jato.

A meningite começa a aparecer freqüentemente durante o desenvolvimento de alguma doença. A MENINGITE costuma mais precisamente começar com intensas dores de cabeça, náuseas, vômito e febre intensa. Um espasmo do pescoço e dos músculos das costas puxa a cabeça para trás. Como esse espasmo costuma ser forte fica quase impossível de o paciente tentar girar a cabeça para frente. Com esse espasmo o paciente pode começar a delirar e entrar em coma.

Contágio:

A transmissão é feita pelas vias respiratórias. Ou então através de uma bactéria solta no ar, chamada: meginicoco. Ou então pela saliva de uma pessoa com a doença.

Tratamento:

É feito através de antibióticos receitados pelo médico especialista em doenças causadas por vírus.

Prevenção:

Deve-se evitar locais fechados com aglomerações em cima do doente, especialmente no inverno. Quando ocorrer algum contato de uma pessoa sadia em contato com a saliva do doente deve se procurar imediatamente um médico se a pessoa estiver com os sintomas da doença. O tratamento também é feito através de vacinas, contra a meningite não é aplicada de forma rotineira, porque oferece inização por um período de apenas três ou quatro anos.

2 comentários:

  1. Olá!
    Gostaria apenas de comentar que a sua diferenciação, das bactéria gram-positivas das gram-negativas, foi extremamente esclarecedora! Agora sim, eu consigo compreender o que os livro de microbiologia tentavam me explicar =P

    Obrigada

    ResponderExcluir
  2. Eu e que agradeço!! bom estudos!!!

    ResponderExcluir

OBRIGADO!!
POR COMENTAR!!!